20.4.12

Tinta



Há um certo romantismo em pingar tinta no papel.
As letras são criadas a partir de pinceladas. É uma dança similar a noite de luxúria.
Suga-se avidamente a pincel buscando idéias, como se fosse uma poção de astúcia.
O processo de criação é intenso e consome. Consome-se. Destrói. Recria.
É paradoxo temporal.
Os melhores escritos são produzidos num ímpeto literário (de minutos ou anos)
e suas idéias parecem acompanhar o escritor desde sua concepção intelectual (de minutos ou anos).
Concomitantemente .


É conflituoso.
Escreve-se para dentro e para fora.
Confunde. O leitor é escritor. O escritor é leitor.
As fronteiras são linhas tênues, papel branco, amarelo, até virtual.

Por mais exíguo ou abundante, simples ou complexo, doce ou fel
Instiga. Não?






Hrafnagalðr Óðins



Era costume do seu povo acender piras para seus guerreiros mortos em batalha.
Mesmo derrotados, eram orgulhosos. A própria terra gritava seus nomes.
Houve trégua dos trovões e tempestade para honrá-los.
Era um cemitério de vaga-lumes. Um jardim de flores de fogo.
Os corvos-gêmeos crocitavam que voltariam no último dia.
As hostes com o estandarte do deus Caolho, para a última batalha.





16.4.12

Humano



O homem que anseia pela escuridão é tolo. Vive na sombra.
Mas a sombra é apenas uma projeção... existe luz.
Na escuridão só existe solidão.
Sente medo. Sente-se só.
E deseja o calor.

Humano.

Sempre-azul



Um velho pirata resmungava um ditado dos nove flagelos.
Era conhecido em todos os mares, da costa do mar de jade ao cabo das tormentas.
Haviam várias versões mas era isso que dizia:

"E assim é a vida, como água salgada.
Boa para nadar, difícil de engolir."

Tarde passageira


Sépia era seu tom.

Tristeza, amiga.

Saudade, bom dia.

Amor, um cigarro.


(E ele também)



Ela nunca pensou no amor
Simplesmente amava.

Tolice



Aquele moço tolo mal sabia que sua maior certeza era a dúvida:

- Será que gosto dela?


Íntimo


Tão intimista que
às vezes
intimida.











(Revidando este aqui.)

Fornalha



A dama de ferro só não encontra a verdade no vento e na chuva.

Maleabilidade incomum nesse coração.

2.4.12

Cinzento



Vagueando sem rumo,
correndo com o vento
uivando pra lua
dormindo na chuva
sem qualquer arrependimento.

Mas logo a alcunha
vadio, vagabundo
às vezes é um tanto violento

Não sofre,
Não sorri,
Não padece,


É poeta de seus dias
É livre
Assovia a própria canção
Errante, gatuno
Desbrava

Entretanto não é sozinho
Mas tem ciúmes da liberdade. Sua e dela.




Alquimista


Perigosa imortalidade.
Tira importância do que faz a vida realmente valer a pena.
Os pequenos momentos confundem-se na cornucópia de memórias
O valor muda. A capacidade de atribuir valor muda.
Aquele café, aquele violão, aquele sorriso...
serão só um tom de acima das cinzas. Cinza.






(Não!)


Verão


O verão não é feito de passarinho e nuvem.

É de canto.
Solar, lunar;

E é de chuva.
Quente e fria.
Tépida.








Receita


Toda bebida noturna tem que ter um terço de álcool, uma fração de amor e o resto de tristeza.